A generic square placeholder image with rounded corners in a figure.


20 de março: Dia Internacional da Felicidade


Por: Fabi Torres
Data: 21/03/2022
  • Compartilhar:

FELICIDADE...

Um estado de espírito, um sentimento, uma palavra sentida.

Por que é tão difícil chegar a esse lugar? A essa constância vivida nas mídias sociais, em que tudo é belo e saudável e, consequentemente, feliz?! Aquilo é realmente real e feliz? Natural? Será que vende em cápsulas essa tal felicidade? Como adquiri-la? Armazená-la?

Falta-nos pulso firme para pegar essa tal felicidade e aprisioná-la conosco ou teremos que percorrer determinado caminho para encontrá-la, como um pote de ouro no fim do arco-íris?! Posso dizer, que não será preciso tanto para desfrutar desta maravilha, basta focar em pequenas alegrias da vida adulta, como diria Emicida. Esses pequenos momentos em que somos tocados por uma felicidade genuína, onde o tempo passa devagar, mas você pode se perguntar, como encontrar tempo no meio do caos cotidiano? Eu digo que, basta respirar fundo e você vai perceber que este momento existe e que há tempo para investir nele, é que a gente ta acostumado a imitar o coelho da Alice no País das Maravilhas, com aquela máxima de “estou atrasado”.

Imagine que ao escovar os dentes todo dia pela manhã você pode encontrar a felicidade ali, simplesmente nos atos do cotidiano, no piloto automático, na foma como lidamos com as adversidades da vida, basta querer enxergar a felicidade, ela está por todo lugar, nós apenas ficamos cegos e só vemos aquilo que nos encomoda e dá trabalho. Haemin Sunim diz em seu livro, As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera, que “ [...] o mundo é experimentado de acordo com o estado mental de cada um. Quando nossa mente está alegre e compassiva, o mundo também está; e se está repleta de pensamentos negativos, o mundo ganha esse aspecto”, ou seja, quando estamos contaminados por sensações ruins estas nos deixam encobertos e acabam que deixamos escapar estes momentos de felicidade que temos em nosso cotidiano, quando estamos neste estado a felicidade se transforma em água e por mais que tentamos pegá-la, ela escorrega por entre nossos dedos e se por ventura a pegamos não é o suficiente, mas quando deixamos de focar nas energias ruins, a felicidade se torna algo sólido, palpável, fácil de se alcançar e saciar, pois ela é saudável para nós, ela proporciona foco, expectativa de vida e dentre outros benefícios.

Há estudos que comprovam que a felicidade quando trabalhada e aplicada na vida social e pessoal, trazem benefícios gigantescos, a produtividade aumenta e, consequentemente, a esperança de que os problemas que a pessoa tem vão se resolver, o relacionamento entre colegas de trabalho e a família também melhoram, pois a felicidade ela abre nossos olhos para o mundo, no livro, O Jeito Harvard de Ser Feliz, Shawn Achor discorre bem sobre este aspecto, na felicidade aplicada em diversos ambientes da vida.

Eu não estou dizendo que quando se é feliz o mundo fica lindo e cor de rosa, não é isso, mas você começa a ver que não precisa se acabar de preocupação e raiva com coisas que serão resolvidas facilmente, o campo de visão limitado nos faz ficar estressados, já com a visão ampla você pode enxergar diferentes soluções para seus problemas. A felicidade é vista como um unicórnio, onde sua real face só pode ser vista em fotos, mas a verdade é que a busca por ela é tão fácil que nos falta vontade de vivê-la/encontrá-la, tudo é questão de perspectiva e cabe a nós senti-la e transmiti-la de forma fácil e eficaz. Lembre-se de que no caldeirão da vida, todos os ingredientes são importantes e necessários.

 

 

Fabi Torres


Anuncie com Jornal Noroeste
A caption for the above image.


Veja Também


smartphone

Acesse o melhor conteúdo jornalístico da região através do seu dispositivos, tablets, celulares e televisores.