A generic square placeholder image with rounded corners in a figure.


O impacto da Reforma do Ensino Médio na vida acadêmica do jovem


Por: Fabi Torres
Data: 24/05/2022
  • Compartilhar:

Seguindo o tema educação, temos agora a Reforma do Ensino Médio que está sendo implementada nos colégios e vai impactar muito na vida e educação dos jovens, por isso a importância de se conversar e avaliar esta proposta do governo federal. Veremos que como tudo na vida temos prós e contras desse assunto. 

Começando com os prós, a proposta vem a oferecer aos jovens uma vida estudantil mais perto da realidade que ele vai escolher como profissão no futuro, o que é ótimo, ele ja vai chegar a faculdade com uma base muito sólida de conteúdos, porém nos esquecemos que nesta fase da vida estudantil há muitas dúvidas sobre o que ser e fazer, então escolher um vertente de matérias é difícil. Lembrando que a proposta se baseia na forma como o Enem avalia os alunos, separando as matérias em nichos, temos então: Linguagens e suas tecnologias, Ciências da natureza e suas tecnologias, Ciências humanas e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias. 

Depois temos a implementação de um projeto de vida que é um guia para os estudantes no ensino médio que direciona o que o jovem deve fazer para chegar ao futuro profissional com sucesso, o professor enfim se torna uma espécie de coaching para auxiliar o aluno a escolher o melhor para si, temos aí uma coisa boa para o ensino médio onde o professor deixa de somente transmitir o conhecimento e começa a motivar os alunos a persistirem nos seus sonhos.

Aumentaram-se as matérias de português e matemática onde a matéria de exatas foi adicionado um conteúdo a mais, o de matemática financeira, que explica a forma como utilizamos e trabalhamos com o dinheiro, como funciona a venda e compra de coisas. 

Agora o contra e grande empecilho para a implementação desta reforma é que o abismo entre os colégios estaduais públicos e os colégios particulares vai aumentar ainda mais pois foi cortado muitas aulas que estimulam e transmitem conhecimentos importantes para a formação do cidadão, como: história, filosofia, sociologia e artes. Esta disciplina são responsáveis pela formação sociocultural e crítica de cada estudante que vai participar ativamente da sociedade em que ele vive, sem estes conhecimentos que são fundamentais para um melhor entendimento do que é feito em sua cidade e consequentemente no país, este jovem vai sair do ensino médio sem saber o que é uma sociedade e como nossas ações impactam nela diariamente.

Por que o abismo entre as escolas particulares e públicas vai aumentar? Porque nestas escola particulares o ensino vai continuar normal sem nenhuma interferência ideológica ou de censura aos conteúdos que fazem os alunos pensarem. Diante disso, temos um problema gigante que é a má formação do aluno que se ao deparar com uma prova estilo Enem vai sentir que aquilo que ele estudou foi pouco, pois não tinha aulas suficientes para aprender o conteúdo total. 

É assim que as escolas particulares vão usar a reforma do ensino médio como um convite para os alunos migrarem para o ensino privado, onde eles irão aprender os conteúdos integralmente e sairão com uma vaga praticamente garantida em uma universidade, pois estarão com todos os conteúdos em dia para fazer a prova. A distância entre as escolas particulares e as escolas públicas vão aumentar porque os alunos não terão a mesma preparação que os de escola privada e na hora da classificação para ingressar em uma universidade os alunos que aprenderam os conteúdos em sua totalidade irão se destacar, e quem aprendeu pela metade terá dificuldades para conseguir um diploma, porque a maioria não tem condições para se estudar além da escola, ou seja, eles não tem dinheiro para pagar um cursinho a parte ou para adquirir apostilas ou quem sabe ainda trabalham no contra turno e não tem tempo.

Temos em mãos um assunto no qual devemos estudar bastante para obter uma opinião sincera e correta, pois varia da forma como a pessoa avalia situação. A verdade é que se deve pensar no bem estar do jovem que vai lidar com essa realidade, ele é quem realmente vai saber responder se a reforma do ensino médio vai ajudá-lo ou o prejudicar, e cabe a nós ouvi-los e transmitir a vontade deles as autoridades responsáveis.

Fabi Torres


Anuncie com Jornal Noroeste
A caption for the above image.


Veja Também


smartphone

Acesse o melhor conteúdo jornalístico da região através do seu dispositivos, tablets, celulares e televisores.